‘Melhor um filho morto do que pecador’, diz mãe de jovem LGBT que tirou a própria vida

Em Sapé, Paraíba, o jovem Yago Oliveira foi mais uma vítima da homofobia, porém, dentro da própria casa, pois a família é extremamente religiosa. Há cerca de dois mês antes do suicídio, o jovem fez um longo desabafo no facebook.

Neste desabafo ele relatou diversos acontecimentos envolvendo sua família, que não condiz com a ideologia Mórmon que a mesma pregava. Na postagem o jovem tentava entender se realmente era errado ser LGBT.

No dia 14 de Março, Yago Oliveira foi encontrado morto dentro do próprio quarto enforcado. A polícia registrou o caso como suicídio.

A declaração da mãe de Yago: ‘O Homem lá de cima atendeu meu pedido, prefiro um filho morto do que vivo e pecador, seria uma eterna vergonha e uma desonra sem tamanho.” Os amigos de Yago relataram que ele sofria de depressão justamente pelo preconceito que sofria dentro da própria casa.

É hora de pensarmos a respeito das consequencias de algumas crenças.

Se perceberes que alguém perto de ti está em sofrimento/trauma religioso, oriente a buscar ajuda. Vamos evitar mais mortes.

Fonte: PbHoje

Deixe uma resposta