Se você é Psicológo ou psiquiatra em formação psicoterápica, pode solicitar Supervisão Clínica para os seus casos, ou apenas tirar dúvidas e obter dicas. A supervisão é essencial para quem trabalha com clínica.

sm-supervisao_clinicaPode ser realizada via skype ou presencial.
São 50 min de supervisão. É possível agendar dois horários juntos para otimizar o tempo. Em caso de dúvidas, poderás enviar um e-mail ou fazer contato via Whatsapp.

COMO FUNCIONA A SUPERVISÃO ON-LINE
A Supervisão Clínica Online (SCO) é um serviço feito por intermédio de ferramentas da internet, regulamentada pela Resolução CFP n° 11/2012 do Conselho Federal de Psicologia. Pode ser realizada de forma eventual ou complementar ao processo de formação profissional presencial.
É um encontro que busca promover condições para o desenvolvimento do raciocínio clínico, através da discussão de casos clínicos em andamento trazidos pelos supervisionados.

É destinada a profissionais da área de saúde mental que residem no Brasil ou no exterior. É possível dividir sua supervisão com um colega, como em consultório. Assim ambos aprendem.
Nela, o profissional apresentará uma sessão transcrita na íntegra ou tópicos específicos com o paciente para o qual demanda reflexão. O anonimato do paciente deve ser preservado.
Com isso, o psicólogo/psiquiatra interessado receberá insights que ajudarão no desenvolvimento do seu caso, e ainda receberá a indicação de leituras relacionadas a fim de ampliar a sua compreensão do mesmo.

POR QUE A SUPERVISÃO É IMPORTANTE?
A possibilidade de sustentarmos nossa identidade como terapeutas, está longe de ser dada pelo aval de uma instituição. Passa muito mais pelo nosso percurso solitário e árduo em nossas próprias análises e sustentação de profissionais mais experimentados nesta arte.

OBJETIVOS

  • Avaliar o desempenho do supervisionando nos seus atendimentos;
  • Promover o desenvolvimento do “perfil” do terapeuta em consultório, instituições públicas e privadas, escolas, convênios médicos;
  • Auxiliar na organização do material de atendimento dos pacientes (prontuário);
  • Desenvolver protocolos de atendimentos temáticos (criança, terceira idade, gestantes, transtornos alimentares, etc);
  • Desenvolver o raciocínio clínico;
  • Enquadramento do trabalho;
  • Aplicação de conceitos teórico-técnico-vivenciais;
  • Levantamento de hipóteses clínicas;
  • Acompanhamento da evolução dos casos apresentados (feedback);
  • Capacitação e treino de competências;
  • Postura ética e construção da identidade profissional.

Desmarcando uma sessão:
O supervisionando deverá enviar um e-mail, com 24 horas de antecedência, desmarcando o horário agendado. Será reagendado um novo horário sem custo adicional.

Faltas:
As faltas não desmarcadas ou avisadas com menos de 24 horas de antecedência serão cobradas normalmente.
Clique aqui para acessar área de atendimento. Preencha seus dados e especifique sua demanda. É possível agendar dois horários juntos para otimizar o tempo.

Deixe a vida fazer com você o que a primavera faz com as flores.
Pablo Neruda


ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL

sm-orientacao_vocacionalO trabalho desenvolvido na OP (Orientação Profissional) não se baseia na aplicação de testes, mas sim em atividades que buscam levar os clientes a refletirem sobre si mesmos, sobre as opções educacionais ou profissionais existentes e, assim, possam realizar escolhas ou construir planos profissionais de melhor qualidade. Autoconhecimento e conhecimento do mundo do trabalho são dois eixos centrais do trabalho, cujo sucesso depende muito da disposição do cliente para refletir e decidir. O objetivo do trabalho de orientação profissional é auxiliar o cliente a tomar suas próprias decisões em relação à sua carreira ou profissão.
Podem surgir inúmeras dúvidas nessa fase: escolher a “profissão do momento”, ou aquela em que há maior número de vagas, ou ainda a melhor remunerada. São apenas exemplos de caminhos do pensamento. Por isso é tão importante o auxílio de um profissional.

E não é só na fase de entrar em uma universidade que as dúvidas surgem. Muitas pessoas, depois de terem sua carreira estabilizada, sentem que precisam mudar, pois aquilo já não o satisfaz. Precisamos então de uma RECOLOCAÇÃO PROFISSIONAL, ou TRANSIÇÃO DE CARREIRA. E uma recolocação bem sucedida exige foco e estratégia

Profissão é aquilo que estudamos e nos preparamos para executar. Um médico cardiologista estuda medicina e se especializa em cardiologia, por exemplo.
Carreira é a estrada que se deseja seguir, o estilo de vida e tipo de atuação que se deseja ter. Se um médico cardiologista decide que seu caminho é ajudar aqueles que mais precisam, pode atuar como um médico em uma organização como ‘Médicos Sem Fronteiras’. Por outro lado, se queres um caminho de estudos e pesquisas em um laboratório, podes escolher a carreira de pesquisador e trabalhar no desenvolvimento de vacinas, por exemplo. Ainda, se desejas ter uma vida de empreendedor, podes abrir tua própria clínica.
São conceitos irmãos, porém independentes. Podemos ter a mesma profissão e trilhar carreiras bem distintas. E é muito comum que as pessoas, ao longo da vida, tenham mais de uma profissão e sigam inúmeras carreiras que podem variar de acordo com seus interesses e momento de vida.

Profissão nós aprendemos estudando. Carreira é uma opção.